Lifting de Braços e Coxas

/Lifting de Braços e Coxas
Lifting de Braços e Coxas 2018-05-14T16:38:55+00:00

São os nomes dos procedimentos nos quais são retirados os excedentes de pele das regiões dos braços e das coxas respectivamente. Quando há também acúmulo de gordura nessas regiões, a cirurgia é iniciada com uma lipoaspiração. A flacidez tanto dos braços quanto das coxas prejudica muito o contorno corporal e limita sobremaneira a utilização de roupas curtas gerando grande inconveniência às pacientes.

Qual o tipo de anestesia para esses procedimentos?
Para o lifting dos braços a anestesia geral é a indicada. Nos casos de lifting de coxas, tanto a anestesia geral quanto o bloqueio peridural podem ser utilizados.

Qual o tempo de cirurgia e de internação?
Cada um desses procedimentos leva em torno de 90 a 120 dias para ser feito. A permanência no hospital é de 24 horas.

Como é o pós-operatório? Precisarei de muito tempo de repouso?
As pacientes recebem alta hospitalar no dia seguinte ao procedimento, e, ainda dentro do quarto, começam a utilizar malhas elásticas compressivas as quais permanecerão por aproximadamente 30 a 45 dias, sendo retiradas apenas para os banhos.
Como os membros – braços e pernas – são estruturas intimamente ligadas ao movimento, a importância do repouso pós-operatório aumenta em cirurgias dessas regiões do corpo. Recomendamos o afastamento de 4 a 6 semanas das atividades de trabalho mantendo repouso domiciliar para cuidados gerais e com as cicatrizes. Os pontos começam a ser retirados a partir do 7o dia, mas podem permanecer até 3 semanas de acordo com a necessidade. Nos casos onde a lipoaspiração foi realizada em conjunto, indicamos sessões (15 a 20) de drenagem linfática e fisioterapia modeladora já a partir da segunda semana.

Onde ficam as cicatrizes? Elas são muito feias?
Nos casos onde a quantidade de pele que precisa ser retirada é pequena, podemos restringir as cicatrizes às dobras da axila (lifting de braços) e da virilha (lifting de coxas). Se os excedentes cutâneos forem muito grandes, as cicatrizes seguem a forma de uma letra L ou T, estendendo-se na face interna dos braços e coxas podendo chegar até o cotovelo ou o joelho respectivamente.
As características intrínsecas da pele das coxas e principalmente dos braços, associadas às intensas forças musculares existentes nessas regiões, atuam de maneira desfavorável ao processo de cicatrização. O que ocorre é uma tendência às hipertrofias (alargamentos) e às discromias (alterações de cor). Utilizamos vários métodos de prevenção e tratamento das alterações cicatriciais, mas a paciente deve estar consciente e orientada, desde o período pré-operatório, que há chances das cicatrizes não ficarem tão discretas como ficariam em outras regiões do corpo.

O resultado final compensa? Em quanto tempo poderá ser analisado?
Cada caso deve ser avaliado individualmente. Contudo, uma detalhada orientação pré-operatória e um adequado conhecimento dos limites que poderão ser alcançados pelos procedimentos serão capazes de construir resultados muito satisfatórios e grande compensação pós-operatória.
A análise final do resultado só deve ser feita após 12 a 18 meses, tempo em que as cicatrizes estarão definidas e as estruturas alteradas no procedimento estarão completamente adaptadas.